1. FORTALECE OS OSSOS

O leite e os produtos lácteos fornecem cálcio, fosforo, magnésio e proteínas essenciais para a formação e reparação óssea. Um consumo adequado destes produtos ao longo da vida permite manter a densidade óssea em níveis adequados protegendo contra doenças como osteoporose.

2. FAVORECE A SAÚDE DOS DENTES

A concentração de cálcio e fósforo presente no leite e derivados é benéfica para o desenvolvimento e manutenção da saúde dos dentes. A proteína mais abundante do leite, a caseína, ajuda a prevenir as perdas de cálcio e fósforo do esmalte quando os dentes são expostos a alimentos muito ácidos.

3. MELHORA A TENSÃO ARTERIAL

Um número crescente de estudos sugere que consumir 2 a 3 porções de leite e derivados integrados numa alimentação saudável, pode ajudar a reduzir a pressão arterial tanto em adultos como em crianças.

4. AJUDA A MANTER UMA BOA SAÚDE CARDIOVASCULAR

Diversos estudos apontam para a ligação entre o consumo de leite e o risco reduzido de doenças cardiovasculares. Esta ligação pode dever-se a vários componentes presentes no leite mas está sobretudo associada ao cálcio. O consumo diário de cálcio pode reduzir os níveis de colesterol LDL no sangue bem como evitar a sua oxidação, o que ajuda a prevenir a incidência de doenças cardiovasculares.

Além disso, alguns cientistas acreditam que o consumo de cálcio regular ajuda a evitar a absorção de gorduras saturadas no intestino prevenindo a sua acumulação no sangue.

5. PREVINE A OBESIDADE

O consumo de leite e derivados como parte de uma dieta completa, variada e equilibrada está associado à manutenção de um peso corporal saudável e à diminuição da acumulação de gordura visceral.

 6. PREVINE A DIABETES TIPO 2

Num estudo realizado em mais de 37000 mulheres de meia idade descobriu-se que aquelas que consumiam leite e derivados com baixo teor de gordura mais frequentemente, apresentavam um risco reduzido de desenvolverem diabetes tipo 2. Em 2005 outro estudo veio dar enfase ao primeiro referindo mesmo que por cada porção extra de leite ou derivados com baixo teor de gordura consumidos, o risco de incidência de diabetes tipo dois era reduzido. Acredita-se que esta associação poderá estar relacionada com o baixo índice glicémico do leite e derivados, para além da sua riqueza em cálcio e magnésio.

7. PREVINE O CANCRO

Um estudo realizado em 45000 homens Suecos demonstrou que os homens que bebiam 1 copo e meio ou mais de leite por dia tinham 35% menos risco de desenvolver cancro do que aqueles que consumiam menos de 2 copos por semana. Outro estudo realizado em cerca de 40000 mulheres Norueguesas, concluiu que as mulheres que bebiam leite durante a infância e que continuavam a consumir durante a idade adulta tinham um risco reduzido de desenvolver cancro da mama. O Cálcio e o ácido linoleico conjugado, naturalmente presentes no leite, são apontados como razões para esta proteção.

8. HIDRATA

O leite é uma escolha excelente para hidratação corporal por ser muito rico não só em água como em minerais.

9. FAVORECE A SAÚDE OCULAR

O leite é rico em vitaminas B2 e A que constituem dois componentes essenciais para a manutenção da saúde ocular.

10. FORNECE AMINOÁCIDOS ESSENCIAIS

Os aminoácidos essenciais são aqueles que o corpo humano precisa de procurar em fontes externas. Em comparação com a carne ou o peixe, as proteínas do leite são cerca de 20% mais ricas em aminoácidos essenciais. O leite é muito rico em proteínas e aminoácidos essenciais (que o nosso corpo não produz). Desde que a alimentação respeite as proporções da roda dos alimentos, as necessidades diárias de proteínas nos adultos ficam satisfeitas apenas com meio litro de leite, um ovo e cerca de 100 a 150g de carne ou peixe.

Se eliminássemos o leite teríamos de aumentar para cerca de 220 a 330g de carne ou peixe o que ficaria muito mais caro. Na Noruega, o reconhecimento dos benefícios do leite tanto a nível nutricional como económico levou os governantes a popularizarem o preço do leite e a subsidiarem a sua produção durante anos.

As recomendações são da nutricionista Mafalda Rodrigues de Almeida da Clínica Dra. Ana Silva Guerra.